Benchmarking: o que é e a importância na advocacia

Publicado em:

Antes de abrir seu escritório de advocacia, você deve ter pesquisado o mercado jurídico. Área de atuação, número de advogados na região, dentre outras questões são importantes, certo? A grosso modo, você estava fazendo um benchmarking.

Mas essa prática é bem mais profunda do que isso, e explicamos melhor a seguir!

O que é benchmarking?

Benchmarking é marca de referência. Benchmarking na advocacia é comparar seu escritório e suas estratégias com aquelas praticadas por outros escritórios concorrentes. Quais são os processos administrativos, os serviços e as estratégias que os advogados do seu campo de atuação e região utilizam?

Esse processo de pesquisa é o benchmarking na advocacia, que servirá para descobrir seus pontos de melhoria e suas oportunidades. Ou seja, você identifica seus erros, ao mesmo tempo em que identifica as falhas dos concorrentes. Com essa compreensão, é possível entender seu posicionamento de mercado e definir melhor seus investimentos.

Atualmente, muitos escritórios optam por realizar esse estudo de mercado acompanhando de benchmarking digital. Ou seja, buscar informações sobre a presença digital dos concorrentes, a relevância dos seus canais e a utilização de anúncios pagos.

Isso é muito importante para quem deseja traçar boas estratégias de marketing digital. Se seus concorrentes não possuem relevância na internet, você tem uma ótima oportunidade para se posicionar melhor no mercado.

Importância do benchmarking na advocacia

O benchmarking na advocacia traz uma série de benefícios para o escritório. A comparação frente a outros negócios dá um choque de realidade no gestor a respeito de suas estratégias. E isso é fundamental para o aprimoramento de toda a gestão. Por isso, apontamos a seguir algumas vantagens do benchmarking na advocacia:

  • Melhora na experiência do cliente: ao encontrar as melhores práticas dos concorrentes em relação aos clientes, você deve estudá-las e adotá-las. Investigue como os melhores escritórios realizam abordagem, prospecção e relacionamento para melhorar a experiência dos clientes.
  • Maior desempenho das equipes: o benchmarking na advocacia ajuda na identificação de lacunas de produtividade e rentabilidade. Se você conheceu novas e boas práticas de trabalho adotadas por concorrentes, por que não adotá-las para aumentar a eficiência?
  • Autoconhecimento: com o benchmarking na advocacia, o gestor consegue enxergar sua própria realidade dentro do mercado. Isso significa pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças. A partir disso, consegue traçar um posicionamento mais estratégico.
  • Melhora na qualidade dos serviços jurídicos: ao descobrir as falhas e as oportunidades, o escritório consegue entregar os serviços jurídicos com mais qualidade. Isso pode acontecer no relacionamento com o cliente, na comunicação, dentre outros pontos.
  • Inovação: com o benchmarking na advocacia, o gestor consegue encontrar lacunas no mercado. Assim, pode pensar em algo novo que gera valor ao público-alvo, como a atuação na Advocacia 5.0.

Como fazer benchmarking na advocacia?

Por fim, se você entendeu a importância do benchmarking na advocacia, está pensando em como praticá-la. Definimos 7 passos básicos:

  1. Defina o objeto: definição dos aspectos do escritório que serão comparados com os de terceiros. Sugerimos a escolha dos aspectos mais críticos para o sucesso da advocacia.
  2. Organize informações em indicadores: só conseguimos gerenciar aquilo que medimos, então é essencial organizar a informação em forma de indicadores ou métricas, que são coisas que podem ser efetivamente medidas e comparadas. Lembra-se dos indicadores-chave (KPI’s)?
  3. Escolha suas referências e colete informações: quais escritórios você tem como referência? Selecione 3 para servir de comparação. É interessante pensar além do próprio segmento da advocacia, escolhendo empresas que proporcionam informações interessantes para indicadores semelhantes (nível de ociosidade, forma de investimento em prospecção e marketing etc.).
  4. Realize pesquisas para coletar os dados para comparação: utilize artigos, sites, relatórios, notícias e eventos para conseguir informações, além de bate-papo com colegas de outro escritórios.
  5. Organize e compare as informações: com os dados coletados, faça uma planilha comparativa para enxergar melhor as lacunas e os pontos de melhoria do seu escritório. Existem razões que geram as falhas, o que deve ser investigado para tratar as causas, e não somente as consequências.
  6. Faça um plano de ação e coloque-o em prática: a partir do registro das conclusões, você deve traçar um plano e executá-lo. Assim, você melhora seu escritório em todas as lacunas. Você pode iniciar seu plano adotando alguns técnicas, como o 5W2H.
  7. Repita o benchmarking: repita o processo, porque ele deve ser realizado constantemente, uma vez que as variáveis mudam o tempo todo.

O benchmarking na advocacia pode levar seu escritório a outro patamar. Ele possibilita o aprimoramento de toda a atividade jurídica, inclusive quanto aos processos internos. Aproveite e veja como a tecnologia pode fazer a diferença no seu escritório!

Please follow and like us: