fbpx

Blog

Como Guiar o Marketing Jurídico do escritório

Publicado em: Sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo!

Um bom Marketing Jurídico traz muitos benefícios ao escritório de advocacia, já é sabido no mundo do Direito. No entanto, mesmo com a popularização crescente dessa estratégia de publicidade, muitos gestores têm dificuldades em guiá-lo dentro de seus negócios. A dificuldade é compreensível, pois são muitos termos técnicos e regras a serem observadas, especialmente aquelas do Código de Ética da OAB.

Com o auxílio de um profissional interno ou de uma agência externa, é possível alcançar bons resultados. Mesmo assim, o gestor deverá guiar o Marketing Jurídico do escritório. Neste post, explicamos como isso deve ocorrer. Confira!

Marketing Jurídico é importante mesmo em tempos de crise?

Sem dúvidas. O Marketing Jurídico é importante em momentos de ascensão e de crise. Com o uso de estratégias planejadas, o escritório de advocacia pode alcançar seus objetivos de prospecção e fidelização de clientes.

Em um ambiente favorável, como o de ascensão, o investimento da publicidade pode se voltar à captação de novos clientes. Além de mais “poder de fogo” do escritório, podendo destinar mais recursos à publicidade, o público-alvo também poderá pensar na advocacia, preventiva, consultiva ou contenciosa, como solução de seus problemas.

Já nos momentos de crise, o gestor pode pensar em um Marketing Jurídico voltado para o relacionamento com sua cartela. Afinal, muitos clientes se mostram inseguros e temerosos. É preciso apoiar seus clientes em tempos de crise. Nestas situações, a publicidade pode se voltar à construção de autoridade, que faz com que o escritório de destaque no mercado ao demonstrar valor e utilidade dos seus serviços.

Seja em qual momento for, o Marketing Jurídico não é algo que deve ser negligenciado. Na verdade, ele só precisa se adaptar à realidade em que o escritório está inserido. É o primeiro passo para guiar o Marketing Jurídico do escritório.

Como guiar o Marketing Jurídico do escritório?

Para fazer um bom Marketing Jurídico do escritório, o gestor deve seguir alguns passos básicos. Ele deve saber por onde começar e como finalizar sua estratégia. De forma resumida:

  1. Desenvolver uma persona (personagem que representa o cliente ideal);
  2. Traçar objetivos quantificáveis e avaliá-los;
  3. Definir os canais de comunicação (blogs, redes sociais, sites, e-mail marketing etc.);
  4. Planejar ações;
  5. Criar conteúdo e se relacionar com o público-alvo.

Esse é o passo a passo básico de qualquer marketing. Mas como se dá o trabalho do gestor nessas etapas? Como guiar o Marketing Jurídico do escritório? Confira a seguir.

Ser um parceiro dos especialistas

Os escritórios de advocacia que adotam o Marketing Jurídico precisam ter um gestor participativo. Há quem opte por ter um profissional interno cuidando das estratégias, enquanto outros preferem contar com agências. Independentemente da escolha, a ideia é atuar como um parceiro.

As estratégias só darão bons resultados se o gestor estiver junto à equipe de marketing para guiar as melhores coordenadas para o escritório. Afinal, ninguém entende melhor do negócio e dos objetivos do que o gestor. Ele não deve apenas contratar o profissional e deixá-lo atuar por conta própria, se mantendo distante. Também não pode acreditar que tem mais conhecimento do que os especialistas, querendo gerenciar o marketing, o que pode mais atrapalhar do que ajudar.

Por isso, sente-se com os profissionais, expondo o objetivo atual que você tem em mente para o Marketing Jurídico. Fale sobre suas dores, sobre os pontos fortes e fracos, sobre resultados passados, se tiver. Seja um parceiro.

Planejar e rever ações

Dentro da ideia de ser um parceiro, o gestor deve guiar o Marketing Jurídico do escritório a partir de um planejamento. Neste momento, em que profissionais e gestores trocam ideias sobre os objetivos, as metas e o atual cenário, é fundamental documentar tudo para que entre no planejamento.

É onde entra a já conhecida ferramenta de gestão chamada “Análise SWOT”, que analisa o microambiente (ambiente interno, com forças e fraquezas) e o macroambiente (ambiente externo, com oportunidades e ameaças). Quer um exemplo de como ela pode ser aplicada no Marketing Jurídico?

Atualmente, estamos vivendo uma crise global devido à pandemia do COVID-19. Dentro do contexto atual (macroambiente), a ameaça certeira para os escritórios é a queda na prospecção de clientes, uma vez que todos estão passando por grandes dificuldades. Mas há uma oportunidade que o mercado oferece, que é ampliar o contato online com os atuais clientes para que eles sejam fidelizados e amparados.

Neste mesmo cenário, no microambiente, há a possível fraqueza de o escritório não estar preparado para atuar em home office, o que atrapalha a produtividade das equipes no relacionamento com o cliente. No entanto, se o negócio já adota o trabalho remoto há anos, demonstrará força para otimizar as ações do escritório.

Em outras palavras, para guiar o Marketing Jurídico, o gestor precisa considerar o momento atual e se perguntar se as ações publicitárias atuais estão adequadas para ele. Se sim, o planejamento feito pode ser seguido. Se não, é preciso avaliar e rever as ações de marketing.

Você já reparou que algumas empresas, inclusive, modificaram suas marcas, considerando o momento de pandemia? O Mercado Livre, cuja marca era um aperto de mãos, agora é um cumprimento de cotovelos. Para lançar a novidade, a empresa utilizou a frase “Juntos. De mãos dadas, ou não”. A mudança parece sutil, mas demonstra valor e cativa o público-alvo em um momento delicado, como o atual.

Adequar-se ao momento

Seguindo a estratégia de rever as ações, o gestor deve guiar o Marketing Jurídico para que ele seja adequado ao momento. Muitas vezes será preciso solicitar ao time de marketing a mudança de prioridade, visando a utilidade da marca do escritório para o momento. O post no Facebook com foco em atrair novos clientes já não é mais atraente. Atualmente, o post no Instagram focado a amparar atuais clientes do escritório e inspirar futuros são mais adequados.

O Marketing Jurídico é um diferencial competitivo que o gestor deve explorar em qualquer momento. Se o gestor deixou ele mais solto ou parado, está cometendo um grande erro. É preciso adequá-lo ao atual momento para que o escritório seja visto como uma referência de apoio, mesmo e ainda mais nos momentos difíceis.

Faça uma avaliação de como está seu Marketing Jurídico para saber se ele é útil, verdadeiro e dentro das normas. E lembre-se sempre de cooperar com os profissionais especializados, que possuem técnicas e know how para alcançar os melhores resultados.