Direito 4.0: O que muda na advocacia

Publicado em:

Máquina a vapor, revolução industrial, eletrônica e transformação digital. Eis as 4 etapas da evolução da indústria no mundo, que atinge todas as atividades econômicas, inclusive o mundo jurídico. O Direito 4.0 está aqui e vem modificando a forma como as relações se dão nos processos internos e externos da advocacia. Saiba o que é o Direito 4.0 e as as principais mudanças que o acompanham!

Direito 4.0

Computação quântica, internet das coisas, cloud computing, machine learning, inteligência artificial e métodos computacionais de tratamento de grandes bases de dados. A junção de todas essas tecnologias caracterizam a atual Revolução 4.0 que, aplicada ao Direito, resulta no Direito 4.0.

Ele nada mais é do que a aplicação dessas tecnologias inovadoras, provenientes da transformação digital, ao mundo jurídico. Elas impõem grandes desafios à advocacia, já que não estamos tão acostumados a automatizar boa parte do exercício da profissão.

Com o passar do tempo, o mercado se adequará à presença das legaltechs, da inteligência artificial e de outras soluções, obrigando os profissionais a se atualizarem e os escritórios a adotarem a tecnologia na gestão.

Legaltechs

Lawtechs ou legaltechs são startups jurídicas focadas em criar serviços ou produtos que se destinam a resolver problemas cotidianos dos profissionais de Direito e também dos escritórios.  Elas oferecem soluções para tornar o ambiente mais produtivo e otimizar o tempo e o fluxo de trabalhos, proporcionando uma rotina mais eficiente. Elas também criam um espaço para aprimorar as inovações tecnológicas no Direito.

A Preâmbulo, por exemplo, é uma startup jurídica que desenvolve soluções para aprimoramento da gestão jurídica de escritórios e departamentos jurídicos e de cobrança. Há também legaltechs de mediação online, smart contracts e outras inovações.

Inteligência artificial

Um dos grandes impactos do Direito 4.0 na advocacia é o uso da inteligência artificial (IA) e do aumento da capacidade de processamento dos computadores. Se você nunca ouviu algo sobre chatbots, não está aproveitando uma incrível ferramenta baseada em IA que pode revolucionar o relacionamento do escritório com clientes.

É também essa tecnologia que possibilita a “mineração” de sentenças, pareceres e teses em documentos em segundos, além de colher dados e apresentar resultados práticos.

Atualização dos profissionais

Para dar conta do que o Direito 4.0 oferece, todos os profissionais envolvidos no escritório devem se atualizar para aprender sobre as inovações tecnológicas. Como utilizar a jurimetria para elaborar peças jurídicas? O blockchain na advocacia pode ser aplicado às relações contratuais? Todas as tecnologias que podem auxiliar no crescimento do negócio devem ser operadas da melhor forma.

Felizmente, há cursos e eventos, como o Legal Day, que buscam sempre o aprimoramento dos profissionais em relação ao Direito 4.0. Afinal, o advogado deve abraçar o novo, enxergando a tecnologia como aliada do sucesso do negócio, e não como sua inimiga. Essa mudança de mindset pode ser a chave da evolução da advocacia.

Tecnologia na gestão do escritório

Quando falamos do Direito 4.0 aplicado a um escritório de advocacia, queremos falar sobre a tecnologia aplicada à sua gestão. Controle e organização são fundamentais para otimizar o fluxo de tarefas e prestar um melhor serviço ao cliente.

Isso pode ser feito com plataformas online, softwares jurídicos e outras soluções. Tudo para tornar a rotina do advogado mais ajustada, dando a ele mais tempo para investir em tarefas estratégicas, em que se faz indispensável.

Em outras palavras, o Direito 4.0 traz novas possibilidades para a gestão jurídica e contribui para um serviço mais qualificado.

Inteligência artificial, machine learning, robôs de automação, chatbots, jurimetria, Direito 4.0. As inovações tecnológicas da transformação digital chegaram ao mundo jurídico, e aquele profissional que souber lidar com essas mudanças pode revolucionar sua gestão e garantir uma vantagem competitiva relevante para seu escritório de advocacia.

Se você ainda não está preparado para isso, procure formas de se qualificar e ficar por dentro desses assunto. Que tal participar do Legal Day para aprimorar outros temas de gestão jurídica?