Gestão 3.0: melhore sua liderança no escritório de advocacia

Publicado em:

Está sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo!

A liderança no escritório de advocacia é um ponto de coesão na prestação dos serviços jurídicos. E se você está interessado neste texto, é porque se preocupa com a performance do seu time, o que demonstra uma qualidade admirável em um líder. Saiba que isso tem tudo a ver com a chamada Gestão 3.0. Falaremos um pouco sobre ela, seus pilares e os benefícios que ela pode trazer para o sucesso do escritório. Confira!

Gestão 3.0

O conceito de Gestão 3.0 apareceu com Jurgen Appelo, autor do livro Management 3.0 e gestor de empresas de tecnologia que falharam por problemas na administração.

Em seu texto “What Management 3.0 is About”, ele define a Gestão 3.0 como “uma mentalidade de mudança contínua, combinada com jogos, ferramentas e práticas para ajudar qualquer funcionário a gerenciar uma empresa. É uma maneira de ver os sistemas de trabalho. A gestão 3.0 segue a ideia de que 95% do desempenho da empresa é fruto do todo e não de um único indivíduo, ela examina e analisa como esse sistema pode encontrar as soluções certas para melhorar a liderança nas organizações”.

Com essa definição, você deve estar se lembrando da gestão ágil na advocacia. E não sem razão. Conforme conceituamos em outra oportunidade, gestão ágil é um modelo de gestão que se utiliza de um conjunto de técnicas e metodologias para tornar o ambiente de uma organização o mais livre possível. É focado na autonomia e na auto-organização das equipes.

Por isso, considera-se que a Gestão 3.0 é uma abordagem ágil. Com a diferença de que um está focado em entregar projetos, e outro foca no crescimento da organização e das pessoas.

E no mundo jurídico? A Gestão 3.0 depende do exercício da liderança no escritório de advocacia. Uma boa forma é colocar em prática os pilares dessa gestão.

Pilares da gestão 3.0

A gestão 3.0 é baseado em 6 pilares: energizar pessoas, empoderar equipes, alinhar limitações, desenvolver competências, crescer a estrutura e melhorar tudo. A liderança no escritório de advocacia será fundamental para colocá-los para funcionar.

Energizar pessoas

As pessoas são a parte mais importante da empresa. É uma tarefa fundamental da A liderança no escritório de advocacia. Profissionais precisam estar motivados, engajados, ativos e dispostos. Para tanto, é preciso criar um ambiente criativo e aplicar os motivadores: curiosidade, honra, aceitação, maestria, poder, liberdade, relacionamento, ordem, objetivo e status.

Empoderar equipes

Equipes se sentem empoderadas quando podem atuar com liberdade, desenvolvendo sua capacidade de autogestão. Para isso, o gestor de um escritório deve delegar atividades e dar confiança para elas. Essa delegação deve ser feita de forma equilibrada, considerando a maturidade do time e o tipo de decisões que serão tomadas.

Alinhar limitações

As limitações em um escritório podem se referir aos seus objetivos e a seus valores. Somente o engajamento do time não é suficiente. A liderança no escritório de advocacia deve definir as metas, bem como o prazo para alcançá-las e seu encaixe no propósito da sua empresa. Lembra-se de quando falamos da metodologia SMART na definição de metas? Ela entra nesse ponto, para descobrir as limitações.

Além disso, por meio da missão, da visão e dos valores do escritório, os profissionais conseguem se guiar nas suas ações. É a melhor forma de criar e consolidar a cultura organizacional.

Desenvolver competências

A execução do bom trabalho de uma equipe empoderada demanda capacidade e conhecimento. Por isso, a liderança no escritório de advocacia na Gestão 3.0 deve saber quais os comportamentos das suas equipes (todas as áreas). Para tanto, é preciso realizar reuniões produtivas e melhorar os feedbacks.

Um time que recebe uma avaliação tem um propósito e vê abertura em diálogo. Isso é fundamental para desenvolver competências e ter sugestões. Além do feedback direcionado para os times, a gestão 3.0 fomenta o chamado Feedback Wrap: explique o contexto, faça uma lista com observações, expresse seus sentimentos, e explique o valor, e ofereça sugestões.

É uma forma de criar um ambiente de aprendizado contínuo.

Crescer o escritório

O crescimento do escritório de advocacia é um desejo de todos os profissionais. Apesar de não ser possível controlar fatores externos, como acontecimentos políticos e econômicos que podem ditar tendências de crescimento, a liderança no escritório de advocacia pode repensar a estrutura física e organizacional quanto ao pessoal.

Em outras palavras, é contratar conforme os objetivos, delimitando bem o papel de cada profissional. Isso cria um ambiente de trabalho colaborativo e consciente.

Melhorar tudo

A gestão 3.0 é um tipo de metodologia que utiliza os erros como parte do processo de melhoria contínua. Às vezes, para fazer crescer o escritório, é preciso voltar alguns passos. Para conduzir uma mudança, é preciso fazer com que a estagnação incomode. Isso tornará os movimentos de melhoria mais naturais.

A liderança no escritório de advocacia tem também esse papel de gerenciar a equipe de maneira criativa para a melhoria contínua. Cultivar a diversidade, confiar nas práticas da gestão 3.0, otimizar mudanças são algumas práticas neste sentido.

Benefícios dessa gestão para a liderança no escritório de advocacia

A gestão 3.0 é uma série de práticas voltadas para a autonomia das equipes. Se elas possuem capacidade e motivação para agir, podem trazer uma série de benefícios para o negócio. Mas isso depende diretamente da atuação da liderança no escritório de advocacia. Se isso acontecer, será possível notar:

  • Engajamento das equipes, o que tornará o crescimento do escritório natural;
  • Tarefas bem delimitadas, o que evitará a sobrecarga e contribuirá para um fluxo de trabalho otimizado;
  • Escritório dinâmico, com capacidade de mudar comportamentos diante das situações que o mercado impõe.

Por ser focado na autonomia das equipes, a gestão 3.0 pode ser facilitada com o uso de ferramentas que contribuem com sua organização e produtividade. O software jurídico CPJ-3C possui funcionalidades como timesheet, workflow e relatórios que otimizam toda a gestão.

A liderança no escritório de advocacia deve estar sempre antenada às novas possibilidades de gestão. Assim, poderá fazer com que o negócio cresça de forma sustentável, com profissionais engajados, como defende a gestão 3.0. E a tecnologia é uma grande aliada para isso. Veja como um bom software jurídico pode contribuir para isso!