Gestor jurídico: Como melhorar a qualidade de vida?

Publicado em:

Que tal ouvir o artigo? Experimente dar o play abaixo!


Ser um gestor jurídico é a ambição de muitos profissionais de Direito. Apesar desse trabalho de gestão ser muito almejado, é também muito duro. Existe uma carga constante de estresse devido à pressão que esse profissional sofre para apresentar resultados. Sem falar no alto volume de trabalho, próprio do gerenciamento de diversas áreas.

Por isso, é preciso encontrar o equilíbrio entre a vida pessoal e o trabalho. Neste post, apresentamos algumas dicas e práticas associadas à promoção do bem estar, de modo que o gestor jurídico esteja em condições de dar o seu melhor no trabalho.

Cuide da alimentação

A alimentação é um dos pontos-chave do nosso bem-estar. É por meio dos nutrientes que adquirimos a energia necessário para manter nosso corpo equilibrado. E é esse equilíbrio que traz disposição ao gestor jurídico para que consiga desenvolver todas as suas atividades diárias.

Intimamente relacionada a outros bons hábitos de saúde, a alimentação deve ter equilíbrio entre carboidratos, proteínas e gorduras. Um cardápio variados é fundamental para abranger todos os grupos alimentares. Frituras e açúcar devem ser evitados. Nunca se esqueça que a boa alimentação é uma forma de prevenção de uma série de doenças.

Se você já sentiu alguma tontura durante o expediente no escritório ou no departamento, fique atento à periodicidade das suas refeições. Algumas pessoas não podem passar muitas horas sem se alimentar.

E lembre-se de beber água. A ausência de água no organismo pode causar cansaço e irritação, além de atrapalhar o cérebro a trabalhar com o máximo de desempenho. Por isso, deixe uma garrafinha sempre à vista.

Preste atenção ao seu corpo

A qualidade de vida que temos está diretamente relacionada à forma como nosso corpo se comporta no dia a dia. Se você se sente sempre cansado ou se a qualidade do sono não é boa, pode existir algum problema que não é tão aparente. Desequilíbrios hormonais, por exemplo, podem causar esses sintomas. Quando uma pessoa sabe qual é o seu “normal”, consegue identificar rapidamente quando algo está fora do lugar.

Preste sempre atenção ao seu corpo e aos sinais que ele dá. É muito comum para o gestor jurídico ter um ritmo de trabalho alucinante. Alguns levam trabalho para casa e ficam absorvidos nisso até 14 horas por dia. Não é nada saudável. A sobrecarga de atividades afeta o sistema imunológico, o que pode desencadear uma série de doenças, desde as mais simples até as mais graves. Não facilite com a saúde!

Separe a vida profissional e pessoal

Seu filho já reclamou que você não tem tempo para brincar com ele? Seu (sua) companheiro (a) chamou sua atenção para que não leve trabalho do escritório para casa? Essas pontuações podem ser comuns na vida de um gestor jurídico. Infelizmente, ocorre com mais frequência do que o desejado, e são práticas que podem comprometer a vida pessoal do gestor.

É muito importante que esse profissional consiga separar sua vida profissional da pessoal, e vice-versa. Claro que pode ocorrer uma situação urgente para resolver em casa enquanto você está no trabalho. Mas em ocasiões normais, separe o tempo dos seus intervalos para verificar o que disser respeito à vida pessoal.

Quando estiver saindo do escritório ou da empresa, deixe o trabalho nestes locais. Desligue-se completamente para poder curtir e descansar com sua família e seus amigos.

Guia essencial da gestão jurídica de alta performance

Adote práticas para desestressar

Para promover o bem-estar, o gestor jurídico deve adotar práticas para desestressar. E isso, obviamente, inclui o descanso e o lazer. Não deixe de colocar em sua rotina a prática de atividades físicas ou esportivas, os encontros com aqueles que você gosta ou aquelas práticas que conferem equilíbrio físico e/ou emocional, como a meditação e a terapia.

É certo que uma pessoa é mais produtiva no trabalho quando consegue descansar e se divertir. Se a rotina no escritório ou no departamento está beirando a loucura, tire alguns minutinhos durante o expediente para realizar técnicas de respiração. Além de acalmar, elas retiram a ansiedade e conseguem fazer com que você pense melhor nas tarefas. Não deixe também de levantar da mesa, alongar e caminhar um pouco pelo espaço.

Preze pela organização na rotina

Você acorda sempre atrasado e apressado para sair para o trabalho? Chega no escritório ou no departamento e percebe que não conseguirá realizar todas as tarefas do dia? Há uma grande chance de sua rotina estar um caos, assim como a gestão do tempo. Essa desorganização pode interferir em tudo, principalmente no seu nível de estresse.

Por isso, o gestor jurídico deve se organizar para ter um rotina coerente com o número de horas de trabalho. Uma boa forma de fazer isso é listar quais são as tarefas a serem realizadas em uma semana. Após listá-las, veja quais devem ser tratadas com prioridade e quanto tempo demandam para execução. Seja realista e objetivo: não coloque 15 tarefas em um dia se não tiver tempo para realizar todas com empenho.

A organização está diretamente ligada à produtividade do gestor jurídico. Por isso, pense em tirar de vista tudo aquilo que compromete seu foco e sua atenção no trabalho. Um ambiente de trabalho limpo e organizado é fundamental, assim como o uso de redes sociais exclusivamente nos intervalos.

Utilize a tecnologia em prol do seu bem estar

A tecnologia veio para nos ajudar em todas as nossas tarefas. É claro que, como tudo que é desenvolvido em uma sociedade, ela pode ser mal utilizada. Porém, focamos aqui apenas nos benefícios que ela pode trazer para um gestor jurídico.

Por exemplo, se você tem dificuldades de concentração, e isso prejudica sua produtividade, que tal tentar um aplicativo da técnica Pomodoro? Se sua memória não é tão boa, pode utilizar a agenda do seu smartphone ou aplicativos como o Evernote para anotar os compromissos.

Quando falamos de gestão de departamento jurídico ou escritório de advocacia, a tecnologia é ainda mais importante. Um software jurídico, como o CPJ-3C, pode ajudar o gestor a realizar um gerenciamento completo e organizado da rotina no trabalho. Otimizar esses processos é sinônimo de gestão de qualidade. E, como consequência, equivalente ao bem-estar de um gestor jurídico, que se torna mais organizado e produtivo.

O gestor jurídico deve sempre pensar em seu bem-estar e em sua qualidade de vida. Suportar bem as atribuições do cargo pode ser mais fácil com essas práticas que listamos, especialmente com o uso da tecnologia. Que tal conhecer o CPJ-3C e ver como ele pode te ajudar?