fbpx

Blog

Indicadores para departamento jurídico: quais os benefícios?

Publicado em: Sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo!

Os indicadores para departamento jurídico cumprem uma função importante em todo o negócio. Eles devem ser medidos e levados em consideração em diversos aspectos, como desempenho no trabalho, análise financeira, determinação e cumprimento de metas, satisfação de clientes e colaboradores, dentre outros. Assim, pode-se dizer que os indicadores para departamento jurídico interferem no sucesso das empresas.

Considerando esse cenário, listamos os principais benefícios que o uso de indicadores traz para o departamento. Confira! 

Permitem ações de melhoria

A análise de indicadores para departamento jurídico é um passo importante para a melhoria do setor. É impossível saber quais as ações devem ser melhoradas sem o uso de indicadores. É também por meio deles que se avalia as ações de melhoria implementadas anteriormente. 

Em outras palavras, vale o ditado “não se pode gerir aquilo que não se vê”. Sem os indicadores confiáveis, seu departamento jurídico é conduzido às cegas, o que torna impossível otimizar as atividades.

Ajudam a determinar metas e prioridades

Como definir metas e prioridades? Os indicadores para departamento jurídico são muito valiosos para essa função. Com os dados provenientes da análise, o gestor tem visibilidade sobre os pontos fortes e fracos de cada atividade. A partir de então, ele estabelece as metas vitais para que as melhorias sejam alcançadas, considerando as ações prioritárias. 

Essa definição de metas e prioridades também diz respeito a elencar as métricas mais ou menos vitais para o setor. Aquelas menos relevantes costumam se relacionar e se submeter aos KPIs do departamento jurídico. Ou seja, o KPI 1 só tem boa performance se as métricas A, B e C performam bem.

Identificam demandas comprometidas ou de baixa performance

Quando algo de importância não vai bem em um setor, o gestor logo reformula as ações para obter bons resultados. Mas para definir uma ação de melhoria, é preciso saber o motivo da baixa performance. Como identificar demandas comprometidas? Com indicadores para departamento jurídico.

Ao mapear tudo, o gestor consegue não só identificar onde a performance está abaixo do esperado, mas também saber em qual métrica específica está o desvio. Assim, pode definir uma ação mais assertiva sobre seus indicadores.

Por outro lado, se a demanda não for uma prioridade, ele pode, inclusive, deixar de lado e retomá-la em um momento oportuno. 

Analisam a origem dos resultados

Os indicadores para departamento jurídico desempenham papel essencial na hora de medir o resultado do setor. O que está dando certo? Quais ações não estão apresentando os resultados esperados? Por meio desses indicadores, o gestor acompanha as metas traçadas, a porcentagem de melhoria ou piora em relação a medições passadas.

Como pontuado anteriormente, essa análise é o que permite a implementação de ações de melhoria.

Auxiliam na tomada de decisões estratégicas

“Data is the new oil”. Certamente você já ouviu essa expressão que retrata nossa realidade atual. Os dados são ativos estratégicos e valiosos para qualquer negócio. Quando bem analisados e interpretados, possibilitam aos gestores uma tomada de decisão assertiva, fundamentada, com propósito claro. A decisão, certamente, é tomada no contexto global, em conjunto com outros departamentos e com a diretoria. Assim, garante-se o alinhamento com a visão estratégica geral da empresa e com estratégias específicas da unidade de negócios.

Em outras palavras, no mundo corporativo, o achismo não combina com a gestão de qualidade, que se baseia em fundamentos sólidos. Por isso, o uso de indicadores para departamento jurídico é tão importante. Eles possibilitam a análise do desempenho do setor, da satisfação do cliente e muito mais. A partir dessas informações, são traçadas metas e ações para atingi-las. O resultado é a melhoria, a consecução do objetivo. 

Indicadores para departamento jurídico: exemplos

O gestor do departamento jurídico deve escolher os indicadores que mais se adequam às atividades do setor. Essa análise é importante no gerenciamento de desempenho e na distribuição estratégica de recursos. Medindo sua atividade, torna-se mais fácil comprovar para a diretoria da empresa que sua atuação agrega valor ao negócio. 

Alguns indicadores comuns que são utilizados são: perda por natureza (processos desfavoráveis da empresa), orçamento jurídico, assertividade no provisionamento de demandas, e média do valor pago em ações.

Quanto ao cliente, o indicador mais importante é a satisfação do cliente (número e assunto de reclamações apresentadas, nível de satisfação etc.). E na avaliação de parceiros? O indicador desempenho dos escritórios externos é fundamental. Inclusive, alguns softwares, como o CPJ-3C, possuem a função específica de controle de terceiros.

Separando os indicadores para departamento jurídico, ainda temos muitos outros. Confira:

  • Indicadores de contencioso: volume de processos, evolução dos processos, fases processuais, turnover (trabalhistas), provisão.
  • Indicadores de consultivo: volume de requisições, volume de requisições por período, requisições – SLA, requisições iniciadas x requisições finalizadas, requisições com andamentos atrasados, SLA – andamentos por fase da requisição, requisições – índice de satisfação.
  • Indicadores de contratos: total de contratos ativos, valor total dos contratos, valor médio dos contratos, média de novos contratos ao mês, contratos por status, categorias de contratos, contratos a vencer

São muitos os indicadores para departamento jurídico que podem ser utilizados. A utilização dos indicadores-chave de desempenho, conhecidos como KPIs, por exemplo, é fundamental para comprovar à alta cúpula empresarial o caráter estratégico do setor. Ou seja, eles demonstram que o departamento jurídico é crucial para o sucesso da empresa, uma vez que se alinha a objetivos, propósito e expectativas corporativas.