Indicadores para sócios: quais acompanhar

Publicado em: Sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo!

Quais são os indicadores (KPIs) que os sócios de escritórios de advocacia devem acompanhar?

Em todo o tempo em que trabalhamos com Analytics para profissionais jurídicos, essa é uma das perguntas mais frequentes que recebemos. Afinal, são tantas informações disponíveis e o ritmo de criação de dados é tão intenso atualmente que fica difícil selecionar o que é realmente importante.

Antes de responder, vamos pensar nos diferentes públicos que um escritório de advocacia pode atender com informações. Não que estejamos limitados a esses, pois podem haver variações dependendo do porte, especialidade ou clientela do negócio, mas alguns agrupamentos são muito comuns de se encontrar:

  • Clientes;
  • Controllers jurídicos ou financeiros;
  • Advogados da equipe;
  • Fisco;
  • Entidades de classe e
  • Sócios.

O tema “que informações disponibilizar para cada um desses grupos” mereceria um artigo só seu, mas hoje vamos nos concentrar na força motriz, criativa e originadora do negócio: seus sócios.

Sócios, em geral, são pessoas bastante ocupadas: estão envolvidos com o planejamento do futuro, participam do esforço comercial (quando não são os únicos responsáveis por ele!), preocupam-se com o atendimento aos clientes, divulgação dos serviços, performance da equipe, e muito mais. O dia para o sócio precisaria ter 36 horas.

Portanto, esse é o primeiro ponto a observar na preparação de informações para os sócios: as informações devem ser concisas e objetivas. Um dos erros mais comuns que encontramos é gerar páginas e páginas de relatórios ultra detalhados; na maioria dos casos, o sócio não terá tempo de examiná-las; selecionará o que lhe interessa, muitas vezes com o trabalho adicional de localizar o que realmente precisa. Além disso, preparar tanta coisa pode tomar tempo importante da equipe e gerar demora na entrega das informações.

Assim, recomendamos para os sócios acompanhar de forma sistemática poucos – poucos mesmo – indicadores de desempenho. Entre 10 a 20 indicadores sobre o desempenho do escritório, bem construídos, podem dizer muito sobre o que está se passando com o negócio e com as operações.

Quando estamos falando de indicadores, ou KPIs (Key Performance Indicators – Indicadores Chave de Desempenho), significa aplicar conceitos no formato de fórmulas sintéticas que nos fornecem um panorama claro de um item que precisamos medir. Quilômetros por hora, por exemplo, nos indicam claramente a velocidade que estamos alcançando, fazendo a correlação entre espaço e tempo. Batidas por minuto fornecem de forma prática o ritmo de nosso coração.

Sendo o escritório de advocacia uma empresa (e seus sócios empresários), quaisquer indicadores de desempenho devem tratar de temas relevantes para a saúde financeira e sustentabilidade do escritório, justamente para alcançar o sucesso empresarial.

Os que mais recomendamos são indicadores que tratem de:

  • Medir o sucesso comercial e a geração de negócios;
  • Acompanhar a produtividade da equipe;
  • Indicar o nível de despesas e custos;
  • Monitorar o cumprimento de prazos;
  • Demonstrar a saúde do caixa e
  • Constatar lucros ou prejuízos.

Concentrar o foco nesses temas vai ajudar o advogado empresário a melhorar os resultados de sua empresa e trazer mais prosperidade para sua equipe. Na análise dos indicadores, se for necessário o detalhamento, este deve ser solicitado às áreas de apoio e sempre concentrando-se nos itens que necessitam de atenção – o que está indo bem não precisa de prioridade!

Se a empresa dispuser de um sistema de business intelligence tudo fica ainda melhor: com dashboards bem preparados, informações sintéticas podem se desdobrar em detalhes com poucos cliques. Para ajudar a análise dos sócios, criamos no LawVision o Módulo Executivovoltado especialmente para eles.

E você, como analisa os resultados de seu escritório? Lembre-se, foco é tudo!

Christian Majczak, SEO do LawVision