Lawtechs e legaltechs, o que são?

Publicado em:

Você sabia que existem 56 startups jurídicas no Brasil? Esse modelo de negócios vem invadindo o Direito nos últimos anos, e isso é só mais um fato que comprova como a transformação digital na advocacia é um tema relevante. A importância dessas startups do mundo jurídico, chamadas de lawtechs ou legaltechs, é tão grande que uma aceleradora de startups ofereceu um aporte milionário para 30 startups jurídicas nos próximos dois anos.

Conheça melhor o que são lawtechs ou legaltechs!

O que são lawtechs e legaltechs?

Lawtechs e legaltechs são sinônimos. Elas são startups jurídicas, que criam serviços ou produtos (ferramentas de cunho jurídico) voltados para resolver problemas cotidianos enfrentados pelos cidadãos e pelos profissionais de Direito. Em outras palavras, são empresas que interferem ativamente no mundo jurídico de forma positiva.

No tocante aos escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, as lawtechs oferecem soluções tecnológicas que garantem mais produtividade e otimização do tempo, ou seja, proporcionam uma rotina mais eficiente. Para tanto, exploram e identificam as deficiências do meio jurídico e de suas atividades diárias.

Qual a importância das lawtechs na advocacia?

As startups jurídicas têm como principal objetivo otimizar o fluxo de trabalho na advocacia. Se, há alguns anos, estranhamos a implementação do peticionamento eletrônico, que forçou todos os atores do mundo jurídico a se adaptarem à nova realidade, as lawtechs também provocam novas mudanças. Isso porque elas criam um espaço para que os profissionais unam o Direito às inovações tecnológicas.

As legaltechs são, atualmente, responsáveis por manter um escritório competitivo no mercado. Elas oferecem soluções que contribuem para melhorar toda a rotina por meio da automação. É possível, por exemplo, contar com um software jurídico como o CPJ-3C para realizar o monitoramento processual automático ou organizar a agenda dos advogados, centralizar as informações e utilizá-las nas decisões estratégicas.

Quais exemplos de legaltechs temos no Brasil?

O Brasil possui legaltechs muito interessantes, que abrangem desde a inteligência artificial aplicada à gestão de processos jurídicos até uma mera consulta processual, ou atuam na mediação e no Direito Contratual. Veja algumas!

JusBrasil

Um escritório de advocacia que nunca acessou o JusBrasil não é um escritório de advocacia. A maior plataforma de tecnologia jurídica do mundo “conecta pessoas à Justiça, oferecendo informações acessíveis a todos”. Ela nasceu para ser um banco de dados jurídicos, destinado aos operadores do Direito, mas acabou se tornando um site voltado à informação do público geral.

Além disso, o JusBrasil criou um novo modelo de negócios, baseado em um marketplace de conexão entre advogados e público.

“Mediação Online” e “Sem processo”

Essas duas lawtechs possuem o mesmo objetivo: resolver conflitos fora do Poder Judiciário. Considerando o tempo de tramitação de um processo judicial, conforme o último relatório “Justiça em Números”, do CNJ, essas startups apostam na mediação extrajudicial virtual.

A “Mediação Online”, que foi fundada em 2014 pela advogada Melissa Gava, e a Sem Processo, que faz acordos diretamente com empresas, contribuem para reduzir o tempo e a burocracia da resolução dos litígios.

Preâmbulo

A Preâmbulo é uma legaltech focada em desenvolver soluções para aprimorar a gestão jurídica de escritórios de advocacia e departamentos jurídicos e de cobrança. Há mais de 29 anos no mercado, a empresa se destaca por atender exclusivamente o setor jurídico, e conta com mais de 5000 escritórios e 1000 departamentos como clientes.

Um dos seus produtos é o CPJ-3C, que oferece ferramentas de gestão e produtividade, informações estratégicas para análise e tomada de decisão, gestão de prazos, indicadores de produtividade, captura de andamentos dos processos nos tribunais e outros pontos.

Outra ferramenta que se integra ao CPJ-3C é o CPJ-Cobrança, voltado para escritórios que trabalham com recuperação de crédito.

 

As lawtechs ou legaltechs são empresas voltadas para aprimorar a gestão jurídica por meio da tecnologia. Se você ainda não conhece o que a Preâmbulo pode fazer pelo seu escritório de advocacia ou departamento jurídico, visite nosso site!