Seu marketing jurídico vs. Ambiente: adapte-se para prosperar

Publicado em: Sem tempo para ler? Aperte o play abaixo e ouça o artigo!

Para guiar o marketing jurídico de um escritório, é preciso estar sempre atento ao contexto. O ambiente interno e externo dita as estratégias para os profissionais que estão atentos a eles. E isso é crucial para que o marketing cumpra não só seu objetivo de captar e fidelizar clientes, mas também de fortalecer a marca do escritório no mercado. Seu marketing jurídico está coerente com o ambiente? Adapte-se para prosperar!

O marketing jurídico além da captação e fidelização de clientes

O marketing jurídico é uma das estratégias intrínsecas a um escritório de advocacia de sucesso. Em tempos de crise ou de ascensão, um bom planejamento faz com que os objetivos de prospecção e fidelização de clientes sejam alcançados. No entanto, é preciso destacar que essa estratégia não precisa se destinar unicamente a essas metas.

Em uma crise, como a que vivemos com a pandemia do coronavírus, o papel do escritório de advocacia muda um pouco. Quem precisa de serviços jurídicos buscará auxílio profissional de toda forma. Seus clientes podem se mostrar inseguros e temerosos, e é preciso apoiá-los em tempos de crise. Além de atendê-los de maneira próxima, você pode aproveitar o momento para construir autoridade, fazendo com que o escritório demonstre valor e utilidade dos seus serviços.

Mas a sociedade está com os olhos virados para outros pontos, como a responsabilidade social. Diante desse contexto, o escritório pode desempenhar um papel educativo e informativo com o marketing jurídico. O público pode estar ávido por conhecimento legal neste momento. E seria interessante ir além do marketing voltado à cartela de clientes.

Outro ponto é realizar um “marketing indireto”, cuidando dos seus próprios profissionais. É possível que alguns estejam passando por dificuldades. Cuidar de sua equipe é essencial, seja em relação à saúde física, mental ou financeira.

Considerando essa abordagem que insere o marketing jurídico ao contexto atual, o escritório de advocacia deve se adaptar para prosperar.

Adaptação: um escritório de advocacia responsável é…

… atento ao contexto

Atualmente, vivemos uma pandemia que modificou o mundo como conhecemos. Mas seu escritório está atento a esse contexto (e a qualquer outro que podemos viver)? Pense nas seguintes questões do seu marketing jurídico antes de responder a esta pergunta:

  • Você já parou para pensar no que é mais relevante para seu cliente neste momento de crise e se isso é posto como prioridade em seu negócio?
  • Suas diretrizes para as peças criativas das campanhas de marketing estão coerentes com a situação atual e com os valores do escritório?
  • Seus veículos de comunicação, como site e mídias sociais, refletem o propósito principal do momento (apoiar os clientes, ajudar pessoas)?

É preciso pensar nessas considerações para realmente se adequar ao contexto. O marketing jurídico necessariamente está de olho nas tendências e comportamentos não só do mercado de atuação do escritório, mas da sociedade.

Que tal pensar em um post para o blog que trate de saúde mental e hábitos saudáveis em tempos de home office? Certamente, poderá ajudar seu público interno e externo. Não só os profissionais do escritório estão trabalhando de casa, mas muitos de seus clientes.

… inspirado em cases de sucesso

Um outro aspecto importante que um escritório de advocacia responsável apresenta é a inspiração em cases de sucesso. Grandes marcas estão em constante movimento com suas ações de publicidade para se adaptar ao contexto. O escritório, considerando as regras de marketing jurídico estabelecidas pelo Código de Ética da OAB, pode se inspirar nessas empresas para realizar ações dentro de sua realidade.

Pensando nisso, trouxemos 5 empresas que realizam ações nesta pandemia para inspirar seu escritório:

  • Ambev: a maior empresa do país está produzindo álcool em gel e protetores faciais para doar aos hospitais, além de apoiar a ampliação de um hospital municipal de São Paulo. É uma ação voltada para beneficiar a sociedade e os profissionais de saúde que estão na linha de frente.
  • Pão de Açúcar: a gigante do setor alimentício adotou um marketing considerando o que é mais relevante para seu cliente na crise. Assim, flexibilizou condições de atendimento, estabelecendo um horário exclusivo para idosos, priorizando a entrega a domicílio para este público, além de ampliar sua capacidade no e-commerce.
  • Airbnb: a empresa de hospedagem online retirou as multas de cancelamento de reservas, seja para anfitriões, seja para hóspedes.
  • Vivo: a gigante de telecomunicações centralizou a comunicação de suas ações em um hub, o que inclui abertura de canais de TV pagos, bônus de celular e internet.
  • Magazine Luiza: uma das empresas que mais se destacou nesta crise, a rede varejista, além das doações, lançou uma plataforma digital para que autônomos, micro e pequenos varejistas vendam gratuitamente seus produtos durante o isolamento social. A ideia é fortalecer o ecossistema varejista.

…aliado da tecnologia

Por fim, um terceiro aspecto para que o marketing jurídico seja adequado ao contexto é a tecnologia. A automação das estratégias de publicidade podem auxiliar bastante o gestor neste momento. Principalmente considerando que os profissionais estão em home office.

É hora de deixar a tecnologia entrar no escritório. E não apenas em ferramentas de gestão do escritório, como o CPJ-3C, que trabalha com prazos, publicações, andamentos de processos, e gestão financeira.

Existem ferramentas que contribuirão para que o marketing atenda às principais questões do momento: tom de comunicação, relevância para o cliente e para a sociedade. Elas podem fazer agendamentos de posts e automação de e-mail marketing, além de apresentar relatórios de resultados. É uma boa forma de monitorar se suas ações estão cumprindo ao objetivo proposto ao contexto.

Além disso, elas auxiliam na criação de conteúdo. É possível fazer vídeos informativos e educativos para redes sociais e YouTube, utilizando bons cenários (considerando itens importantes, como profundidade, objetos, boa iluminação), câmera boa (de smartphone ou não) e som limpo. O marketing jurídico do escritório precisa adaptar-se ao contexto para ter os benefícios de ser um negócio responsável. Uma marca forte no mercado, com boa reputação, que não está voltada somente para as questões legais, mas também para a situação de todo o ecossistema.

Seu escritório precisa passar por uma transformação digital?

Please follow and like us: