Tudo o que você precisa saber antes de contratar um software jurídico

Publicado em:

O software jurídico é um grande aliados dos escritórios de advocacia e dos departamentos jurídicos preocupados em se destacar no mercado pela eficiência na prestação dos serviços. Ele confere produtividade a todos os profissionais, além de reduzir custos e conferir vantagem competitiva. Entretanto, é preciso tomar alguns cuidados antes de contratar a solução. Veja a seguir tudo que você precisa saber!

Procure a solução mais adequada ao seu escritório

O primeiro ponto a ser analisado antes de contratar um software jurídico é listar quais são as necessidades do escritório ou departamento e quais suas prioridades. Isso porque é preciso comparar os sistemas oferecidos pelos diversos fornecedores, uma vez que, apesar de possuírem funcionalidades comuns, cada um deles pode ter uma ferramenta exclusiva.

Ao traçar prioridades do que deve ser abrangido pelo software, o gestor consegue escolher a melhor solução. Suponha que a maior dificuldade do seu escritório seja controlar prazos e ter uma equipe improdutiva. Outro escritório pode ter dificuldades de realizar um controle financeiro. Um sistema de gestão jurídica mais adequado para você pode não ser o ideal para outro escritório.

Pesquise referências e a reputação do software escolhido

A melhor forma de saber se um software jurídico cumpre o que propõe é buscando referências de outros clientes que já o utilizam, bem como sua reputação no mercado. Busque por soluções bem estabelecidas e que sejam referência no nicho.

Nosso software foi eleito em pesquisa realizada pela InteliJur como o software jurídico mais utilizado no mercado da advocacia brasileira, nas últimas duas edições da pesquisa: 2015 e 2017, e nossa empresa está completando 30 anos, trabalhando exclusivamente com o mercado jurídico.

Analise o ROI da solução

O retorno sobre o investimento também é algo que deve ser analisado antes de contratar um software jurídico. Atualmente, é muito importante adotar soluções que trazem benefícios de forma rápida. Em outras palavras, o software deve ser capaz de otimizar os processos internos do escritório, contribuindo para a produtividade e para a eficiência dos profissionais, bem como para a redução de custos.

Ele pode contribuir de alguma forma para gerenciar os honorários e melhorar a saúde financeira? Ou, ainda, monitorar os acordos realizados, fiscalizando as taxas de êxito das ações? São bons indicativos de que o ROI dele pode ser alto.

Verifique o suporte do fornecedor

A política de suporte do fornecedor do software jurídico também deve ser levada em conta na hora de escolher a ferramenta. Diante das dificuldades, o que ele proporciona ao seu escritório? Há atendimento in loco por parte da equipe? Há auxílio à equipe de TI do departamento jurídico ou escritório?

No mesmo sentido, devem ter ciências das falhas ocorridas e de possíveis disponibilidades, para que possam oferecer alternativas de prevenção diante de eventos inesperados.

 

Antes de contratar um software jurídico, o gestor do escritório ou departamento jurídico deve entender tudo que envolve a solução. Todos esses pontos listados são importantes para que ele cumpra seu objetivo maior, que é melhorar a prestação de serviços advocatícios.

Agora que você sabe os pontos importantes para escolher uma solução para seu escritório, que tal entender por que você precisa de um software jurídico?