Legal Operations: como funciona essa área?

Publicado em:

A gestão da advocacia só é realmente eficaz quando temos um planejamento estratégico. A partir dele, aparecem duas equipes de suma importância que farão com que os objetivos sejam atendidos: a controladoria jurídica e o Legal Operations.

A controladoria fornece suporte à área técnica jurídica, como:

  • Diligências;
  • Publicações de processos;
  • Entrada e saída de documentos;
  • Controle de agenda de compromissos;
  • Audiências.

E lançamentos nos softwares de gestão são algumas tarefas dessa equipe comandada por um controller jurídico.

Mas e todo o resto? Um escritório bem estruturado tem o setor jurídico, mas também a controladoria e as áreas de finanças, marketing jurídico, gestão de pessoas e tecnologia. Se quisermos separar o escritório de advocacia em duas grandes áreas, podemos apenas dizer Legal Operations e o jurídico.

#E o Legal Operations?

A equipe de Legal Operations compreende todos os aspectos da gestão que não dizem respeito à atividade jurídica em si. Por isso, muitos estudiosos consideram que a controladoria jurídica é só uma parte do Legal Ops. Seja como for, fato é que o objetivo dessa equipe é deixar o jurídico apenas com as atividades originárias e imprescindíveis aos advogados.

Processos internos, fluxos de tarefas, clima organizacional, tecnologia, orçamento e finanças, análise de dados e indicadores, gestão de pessoas. Tudo isso pode ser integrado em um único departamento, o Legal Operations, que será comandado pelo Chief Legal Operations Officer (CLOO). Com um bom trabalho dessa equipe, é possível realizar o plano de negócios proposto no planejamento estratégico.

De acordo com o CLOC – Corporate Legal Operations Consortium, o departamento de Legal Ops deve apresentar 12 competências em operações jurídicas de extrema importância:

  • Gerenciamento de Projetos/Programas;
  • Otimização e Saúde da Organização;
  • Modelos de Prestação de Serviços;
  • Gestão de Firmas e Fornecedores;
  • Treinamento e Desenvolvimento;
  • Governança da Informação;
  • Planejamento Estratégico;
  • Gestão do conhecimento;
  • Business Intelligence;
  • Operações Práticas;
  • Gestão Financeira;
  • Tecnologia.

#Toda a gestão do seu escritório

Para ter uma equipe de Legal Ops que traga bons resultados, você precisará seguir uma “trilha”. Seu CLOO deverá ter uma capacidade de articulação grande, pois lidará com diversas áreas. Essa integração será determinante para o sucesso do escritório.

Além disso, será preciso capacitar as equipes, readaptar setores e focar na contratação de profissionais multidisciplinares. O caminho pode ser árduo, mas trará muitos benefícios para seu negócio.

Vale, porém, uma consideração importante sobre o Legal Operations. Nós pontuamos as áreas que existem dentro dessa estrutura. No entanto, elas só aparecem no mundo real em grandes escritórios, que possuem orçamento suficiente para manter um departamento para cada setor. Em escritórios menores, é comum vermos algumas áreas se confundindo em uma estrutura mais enxuta.

A seguir, explicamos um pouco das principais áreas do Legal Operations na gestão do escritório de advocacia.

#Setor de Administração

O setor administrativo é responsável pela integração dos demais departamentos. Ele deve ser o “representante” da estratégia do escritório, sempre entendendo as demandas das demais áreas para prestar suporte a elas.

Dependendo do porte do escritório, nem existe um setor administrativo propriamente dito, pois um dos sócios assume essa função. Isso não é um problema. O cerne da questão é entender o que esse setor, que é fundamentalmente de gestão, deve fazer. De forma bastante simples, ele executará o planejamento estratégico, gerindo também as demais áreas.

#O que você como advogado pode aprender nessa área

Todos já sabem e vivem em mundo que se moderniza muito rápido e o direito é uma área que precisa acompanhar essas mudanças. O direito tradicional é a realidade de muitos escritórios, e o objetivo de incorporar novidades do direito tecnológico não é uma má ideia, na verdade, é importante para quem ainda terá muitos anos no mercado jurídico.

E você como advogado moderno, precisa saber que essa área ou melhor, esse método ensina uma nova realidade mercadológica, mostrando a necessidade de adequação nos advogados do futuro. O que você deve saber, é que esse método é totalmente estratégico, voltada para fidelização do cliente no escritório ou no departamento jurídico

Please follow and like us: